domingo, 10 de setembro de 2017

"A cadeira de Vicent Van Gogh" - Técnica mista

"A cadeira de Vicent Van Gogh" - técnica mista ( grafite, nanquim, aquarela e guache ) sobre papel canson - 29,7 x 42 - Ano de 2017

"Luz sobre a cadeira de Van Gogh" - Técnica mista

"Luz sobre a cadeira de Van Gogh" - técnica mista ( grafite, hidrográfica, lápis de cor aquarelável, aquarela e guache ) sobre papel canson - 20x23 - Ano de 2017.


"Estaleiro" - Lápis 2B e caneta 01 com tinta Nanquim sobre papel canson

"Estaleiro" - lápis 2B e caneta 01 com tinta Nanquim sobre papel canson - 17 x 29,7 -  Ano de 2017

1967 - Uma pequena crônica


"...Essa é uma história real: Há 50 anos eu tinha 15 morava com meus pais e 3 irmãos na rua dr. Celestino centro de Niterói que estava perdendo o status de capital do estado para a cidade do Rio de Janeiro que tinha deixado de ser o Distrito Federal e virado Estado da Guanabara. Vivíamos na classe média com pão e pouca manteiga mas éramos felizes e já sabíamos disso há muito tempo tanto que ainda não nos esquecemos dos motivos que justificavam essa tal felicidade. Podíamos falar ao telefone - privilégio de poucos, o número era esse mesmo do desenho: 23954. Naquela época o telefone tinha assumido uma enorme importância para mim devido às namoradas que começavam a aparecer na minha vida que de boa ficou ótima apesar do sofrimento decorrente das paixões nem sempre correspondidas. Mas papai queria ter um carro - sonho de consumo e atestado de promoção à classe média ainda com pão e um pouquinho a mais de manteiga. Mas o preço foi alto e quem pagou a conta foi o 23954 e com isso adeus conta de telefone que a essa altura estava nas alturas devido aos telenamoros intermináveis...Volto ao automóvel - sai telefone e entra o Renault Gordini grafite 40 HP de emoção numa jogada comercial espetacular: trocar um telefone por um auto! Telefone valia muito já o Gordini tinha uma fama meio mixa ele era o leite Glória o que "desmancha sem bater" mas valeu a alegria do meu pai e claro de toda a família motorizada. Lembranças e mais lembranças, felizes lembranças. Aí peguei meu telefone e disquei para o 23954, alguém atendeu, tive medo de continuar, desliguei e olhei para o futuro...A felicidade me acenou de longe e me disse por mensagem ou e-mail não me lembro bem, só gravei o que ela me disse: você me encontrará sempre que realizar um desejo, mas desde que ele pertença ao mundo real e não esteja em desacordo com seus princípios..."

"O tempo" - Técnica mista

"O tempo" - técnica mista ( grafite, aquarela) sobre papel canson - 29,7 x 42 - Ano de 2010

Culinária da Musa do Atelier

Salada crua com alface americana, rúcula, talo de aipo, jiló maduro, pepino,  abobrinha, repolho roxo marinado com sal e limão, maçã, passas, sal, limão e  azeite de oliva. 
Pasta de grão de bico hidratado e cozido com tahine, sal, limão, alho e azeite (Homus tahine).
Barrinhas desidratadas(ingredientes crus). Grãos: trigo sarraceno, semente de girassol, linhaça dourada e gergelim(todos previamente hidratados e processados). Vegetais: abobrinha, repolho roxo, jiló, maxixe,  cebola e alho amornados, passas, damasco, berinjela prensada com sal e limão, coentro de espinho, cenoura, abóbora japonesa, sal, azeite de oliva, páprica picante, molho de pimenta caiena, canela, cúrcuma e salsa desidratada. 


domingo, 27 de agosto de 2017

"Figura feminina com lingerie azul" - Óleo sobre tela

"Figura feminina com lingerie azul" - Óleo sobre tela - 50x50 - Ano de 2017

Desenho

Queimação

Lançamento de cores

Acabamento

Conclusão

Detalhe

Versão em preto e branco

Na parede  junto aos demais quadros da fase "Figuras femininas"

Restauro de pintura mural com tinta PVA e Acrílica









"...Vinte, talvez dezenove anos se passaram desde que pintei o mural do bar e restaurante Vestibular do Chopp em São Domingos, Niterói. Meu atelier era bem em frente e quase diariamente eu estava lá, nos finais de tarde, à noite, íamos eu e outros boêmios, jornalistas, pintores, intelectuais, filósofos, beber e discutir arte e filosofia. O tempo passou e hoje boêmios aposentados, nostálgicos, falamos de um tempo áureo onde o entusiasmo e o vigor físico eram bem maiores. Agora o assunto é saúde, economia, vida... Mas o mural ficou - ícone da casa preservado com carinho pelo Inácio e filhos, donos do local. Essa semana restaurei a obra. O mural envelhecido, ganhou nova vida. Lá estão Rodney, o inglês; Luis Carlos, o pintor concreto e eu, sentados em uma mesa discutindo filosofia, arte, verdades e mentiras históricas. Vinte anos ou dezenove, não sei bem, se passaram e a discussão está lá, viva, aprisionada na pintura e agora renovada, reiniciada. Nós não envelhecemos no quadro. A arte torna as coisas eternas e mantém seus protagonistas eternamente jovens..."

Tardes em Tanguá - As cores do inverno








Fotos obtidas e editadas com Smartphone no mês de agosto de 2017

Tarde em Itaipu. A chuva deu uma trégua e aproveitamos para curtir um pouco esse paraíso.




Essa praia paradisíaca fica perto do atelier, é um pesqueiro fantástico, todo dia sai muito peixe desse mar. Frequento esse local há mais de cinquenta anos, é muito bom curtir essa beleza e sua gente simples.
Aos sábados funciona uma feira de orgânicos ao lado do museu de Arqueologia de Itaipu. A chef Loyde Machado curte de montão! Feira e praia... o paraíso da musa!



Itaipu, seus barcos e seu mar - hoje especialmente lindo, inaugurando umas cores novinhas em folha ( parodiando Vinícius de Moraes ). Abaixo vista do mirante de Itaipuaçu, com o mesmo colorido. O Rio de Janeiro continua lindo, apesar dos pesares. Acho que a natureza não dá muita bola para a mediocridade humana...



Chegando no paraíso! Itaipu, essa é a nossa praia favorita eu e a musa Loyde Machado gostamos muito daqui...

Culinária da Musa do Atelier



 Desidratado de cereais, leguminosas, verduras, legumes, frutas, óleos e temperos. Acompanha salada e cremes.

 Quadradinhos desidratados de banana, trigo sarraceno, aveia, vagem, repolho roxo, couve, maxixe, couve flor, salsa, limão, azeite, sal, alho, canela, zaatar, gotas de molho de pimenta malagueta, cúrcuma, passas de uva e farinha de mandioca. Os ingredientes crus foram processados e postos no forno brando com a porta entreaberta para amornar e desidratar. Molho branco com castanhas de caju, leite de coco, alho, limão, sal e azeite. Todos os ingredientes são liquidificados até formar um creme. Folhas de alface americana. O único ingrediente cozido é a vagem.


Barrinhas desidratadas com trigo sarraceno, amendoim, aveia em flocos, acelga, chicória, abobrinha, maxixe, nabo, alho poró, funcho, zaatar, canela, pimenta malagueta, cúrcuma, salsa, páprica picante, azeitonas pretas, passas de uva, limão, azeite e sal. Salada com abacate, cenoura, broto de lentilha, chicória, maxixe, abobrinha, sementes de girassol torradas, azeitonas pretas, passas de uva, azeite, shoyu, sal e limão. Creme de grão de bico, tahine, sal, limão, alho e azeite ( homus tahine ).
Google+